Translate

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Ser especial

   Toda mulher quer se sentir especial.  Não importa o grau de escolaridade ou o nível social. Nenhuma de nós quer ser apenas mais uma. Queremos nos sentir únicas.
   Afinal de contas, fomos criadas ouvindo histórias de contos de fadas, onde as princesas eram salvas por um príncipe e viviam felizes para sempre ao lado dele. Só que não existem príncipes encantados. A vida real é muito real. Contas para pagar, filhos para educar. Nem sempre aquele cara que jurou diante do altar te amar até a morte vai conseguir preencher as sua expectativas. Afinal, ele é um ser humano cheio de limitações e que,na verdade,  não consegue entender o universo feminino tão bem assim.
   Precisamos parar de focar no outro para focar um pouco em nós mesmas:O que eu quero pra mim? No que eu posso melhorar?
   Uma vez, lendo o livro "Olhai os lírios do campo"de Érico Veríssimo, me chamou a atenção um diagnóstico que o dr. Eugênio deu a um paciente que reclamava de dores nos olhos. Ele disse ao paciente, que lia muito, para tirar um pouco os olhos dos livros e olhar para o horizonte. Era disso que ele precisava, ampliar um pouco o seu olhar. E é disso que precisamos muitas vezes, ampliar nosso olhar, tirar o foco dos problemas, daquilo que nos incomoda e olhar para o que temos de bom.
   Afinal ninguém tem que exigir ser tratado de modo especial. Ser especial é uma condição viva dentro de cada um, ou eu sou ou não sou e não é preciso que ninguém me diga isso. Eu sei e ajo de acordo com esse saber.
   
                                           Té mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adorei sua visita! Deixe seu comentário!