Translate

sábado, 30 de agosto de 2014

Escolha ser feliz

"O marido e a mulher não se falavam há uns três dias por uma discussão boba. Entretanto, o homem se lembrou que no dia seguinte teria uma reunião muito cedo no escritório.Como precisava levantar cedo, resolveu pedir a mulher para acordá-lo.Mas para não dar o braço a torcer e falar com ela, resolveu escrever em um papel:" - Me acorde às 6h horas da manhã".No outro dia, ele levantou e quando olhou o relógio eram 9h30.O homem teve um ataque de fúria e pensou: " - Mas que absurdo! Que falta de consideração, ela não me acordou...". Nisto, olhou para a mesa de cabeceira e reparou em um papel no qual estava escrito: " -...São seis horas, levanta!!!". Moral da História: Não fique sem conversar com as mulheres, elas ganham sempre, estão certas sempre e são simplesmente geniais na vingança!!!!!!O casamento é a relação entre duas pessoas, onde uma pessoa está sempre certa e a outra, bom, a outra é o marido que sempre ignora nossa sabedoria!"

   Um dia desses alguém me mostrou esse texto no facebook e minha primeira reação foi rir, mas depois fiquei muito incomodada. Tinha muitas curtidas e vários comentários, todos de apoio, de várias mulheres. Mas, gente, falando a sério, como podemos vivenciar um relacionamento saudável se acharmos que estamos sempre certos? Existe uma frase do poeta Ferreira Gullar que sempre me fez refletir: "Eu prefiro ser feliz do que ter razão". Às vezes perdemos ótimas oportunidades de sermos felizes só pra ter razão e isso não pode ser bom pra ninguém.
  Nos relacionamentos em geral, é preciso aprender abrir mão das nossas certezas pra vivermos bem. Não há como ter harmonia em um relacionamento onde todo mundo briga pra manter suas convicções. Sabe aquele negócio de deixar pra lá, de ceder? Isso faz um bem enorme. A gente precisa é aprender a amar as pessoas que estão à nossa volta, entendendo que cada minuto ao lado delas jamais se repetirá. E porque perder os bons momentos quando são coisas pequenas demais que nos afastam de quem a gente ama? Diálogo existe pra isso, pra nos ajudar a entender o outro, pra nos ajudar a nos colocarmos no lugar do outro.
   Tem uma música do Ministério de louvor Diante do Trono que acho linda e nela há uma frase especial: "Não tenho tempo pra perder com ressentimentos quando lembro que Ele (Deus) me ama". Precisamos aprender a deixar o egoísmo de lado e perceber que todo ressentimento é perda de tempo diante de tudo o que podemos vivenciar ao lado dos que amamos.
   Não perca o seu tempo com besteiras, tentando manter a sua razão, com aquele pensamento característico: 'não vou dar o braço a torcer', 'ele é que tem que me pedir desculpas'...A gente sempre pensa que sairá perdendo quando damos o primeiro passo em direção à reconciliação, principalmente se foi o outro quem nos ofendeu. Mas não há perdas na reconciliação, há apenas ganhos. Basta lembrar que nós ofendemos a Deus por causa do pecado e o próprio Deus tomou a iniciativa para nos reconciliar novamente com Ele: "E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação (II Co 5:19,20). Já parou pra pensar se Deus fizesse diferente? Estaríamos perdidos, pois de nós mesmos jamais teríamos capacidade pra voltar a nos relacionar com Ele. Então escolha ser feliz e, se for preciso, deixe a razão de lado e dê o primeiro passo.
   E, amar o próximo como a si mesmo (Mt 22:39), é fazer pelo outro o que eu gostaria que ele fizesse por mim. E, quando agimos assim, com este amor, não há mais espaço pra vingança, orgulho, egoísmo...Há tanta felicidade esperando pela gente...



Paz e até.




10 comentários:

  1. Existem algumas posições e razões das quais a gente não pode e nem deve abrir mão, ainda que seja em prol da “felicidade geral da nação”. O nosso problema é que a gente pensa que todas as nossas razões e posições são desta categoria, e não são. Que Deus nos ajude a abrir mão daquilo que é secundário e que tem impedido a nossa felicidade e a felicidade dos que são próximos a nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi pensando exatamente neste tipo de razões secundárias que escrevi este texto. E no casamento, essa falta de flexibilidade é uma grande causadora de atritos que são estendidos por um tempo longo demais. Algumas brigas podem ser resolvidas facilmente quando a gente aprende a ceder.
      Deus te abençoe.

      Excluir
  2. Que lindo Fernanda,é bem isso mesmo.
    Deixo meu carinho e paz.
    http://reginaladydapaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso texto, temos muitas opções só precisamos escolher a certa e ser feliz é uma delas, Fernanda beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  4. Glórias a Deus querida irmã pela sua vida!! Maravilhoso este texto. Meu esposo sempre diz que o cristão não tem mais razão. Jesus foi o nosso maior exemplo, Ele tinha muitas razões para destruir todos aqueles que o feriram, mas não fez por amor. Eu gostaria de compartilhar este texto no meu blog, posso? Colocarei os créditos é claro. Se não puder não tem problema. Beijos amiga!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Paz de Cristo, Flúvia.
    Que bom saber que você gostou do texto. Pode compartilhar no seu blog. Está liberadíssimo. Deus te abençoe hoje e sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida!! Você tem sido uma benção na minha vida!!!!

      Excluir
    2. Obrigada, seus textos sempre trazem edificação pra minha vida. Fica na paz, bjs.

      Excluir
  6. Que alegria... estava lendo o blogger do peregrino e servo, e encontrei seu comentario, entao de curiosidade, acabei ganhando este presente: conhrcer seu blogger, me chamou atencao o nome "adorador q sou" parabens es bencao de Deus, e com certeza me abencoou com esse texto...obrigada... sou Carmem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Carmem. Fiquei muito feliz com sua visita. Volte sempre ;D.

      Excluir

Adorei sua visita! Deixe seu comentário!