Translate

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A pessoa certa

   Quando se trata de assuntos do coração uma das perguntas que mais se faz é se existe realmente esse lance da pessoa certa. Alguns dirão, ao responder essa questão, que não, não existe nada disso, é pura ilusão. Bom, mesmo sabendo que existe um monte de gente que não acredita, eu acredito sim. Mas já vou deixando claro que minha crença em relação a pessoa certa nada tem a ver com aquela história de metade da laranja, de uma pessoa reservada pelo destino a ser o amor da vida de alguém e muito menos tem a ver com alma gêmea.
   O mito da alma gêmea foi criado pelo filósofo grego Platão. Em seu livro O Banquete, há um trecho em que Aristófanes conta a história da alma gêmea. Segundo ele, no início, os seres humanos eram completos, tinham duas cabeças, quatro pés e quatro pernas e viviam em perfeição. Numa tentativa de destronar os deuses, os homens teriam subido aos céus para lutar contra eles, mas foram derrotados e castigados por Zeus a serem divididos ao meio. Por isso, os homens, ao retornarem à terra, sentindo-se incompletos, passaram a buscar incessantemente sua outra metade. E eis que muita gente por aí realmente acredita que exista uma metade sua andando pela terra e que a completará perfeitamente. Não é nesse tipo de pessoa certa que eu acredito. A Bíblia diz que não somos metades, somos inteiros e a união de um homem e uma mulher resulta em uma matemática completamente diferente da teoria de duas metades que se juntam. Biblicamente, são duas pessoas que se unem e se tornam uma só: "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne" (Gn 2:24).
    Não existe uma fórmula mágica que possa ser dada e que funcione perfeitamente pra todo mundo. Somos diferentes, e nenhum relacionamento nunca é totalmente igual ao outro, mas quero compartilhar nesse texto algumas coisas que considero importantes quando se trata de achar a pessoa ideal. Também não tenho a pretensão de esgotar um assunto que considero inesgotável, apenas deixar alguns poucos conselhos. Vamos lá?
  • Não há nada de errado em se procurar alguém.
   A gente às vezes pensa que é errado procurar um namorado ou namorada. O erro não está em procurar, mas sim em procurar da forma errada. Um bom relacionamento simplesmente não vai cair do céu. Abraão sabia disso. Isaque precisava casar e a noiva não ia cair do céu, por isso Abraão enviou seu servo Eliézer à sua terra para que encontrasse uma esposa para Isaque. Só que Eliézer orou e pediu direção a Deus para não escolher errado:  Então orou: "Senhor, Deus do meu senhor Abraão, dá-me neste dia bom êxito e seja bondoso com o ­meu senhor Abraão. Co­mo vês, estou aqui ao lado desta fonte, e as jovens do povo desta cidade estão vindo para tirar água. Concede que a jovem a quem eu disser: Por favor, incline o seu cântaro e dê-me de be­ber, e ela me responder: 'Bebe. Também darei água aos teus camelos', seja essa a que escolhes­te para teu servo Isaque. Saberei assim que ­foste bondoso com o meu senhor". Antes que ele terminasse de orar, surgiu Rebeca, filha de Betuel, filho de Milca, mulher de Naor, irmão de Abraão, trazendo no ombro o seu cântaro (Gn24:12-15)". Buscar a direção de Deus é sempre o melhor caminho.
  • Não crie expectativas irreais.
   Já vi algumas pessoas criarem padrões absolutamente inatingíveis e depois reclamarem que não conseguem encontrar ninguém. Não estou dizendo que você deva se desvalorizar, nada disso, auto estima é tudo nessa vida, mas também entenda que não existe pessoa perfeita. Nem você é!! Então nada de tentar encontrar uma pessoa perfeita, porque simplesmente não encontrarás! 
  • Não entregue seu coração apressadamente.
   Se tem uma coisa que precisamos guardar é o nosso coração, pois dele procedem todas as outras coisas: "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida (Pv 4:23)". Se você mal conhece a pessoa não faz sentido entregar seu coração. É importante ter cautela, deixe de "não vivo sem você", "você é o amor da minha vida", com uma semaninha de relacionamento. Você pode acabar se machucando. Nesse sentido procure alimentar sua auto estima, busque a presença de Deus e entenda o quanto é amado (a) por Deus. Lembre-se que: "A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo amargo é doce" (Pv 27:7). Ou seja, uma pessoa bem resolvida sabe o valor que tem e não aceita qualquer coisa. O amor é paciente, não tem pressa: "O amor é paciente" (ICo 13:4). Já diz o ditado que só conhecemos bem uma pessoa depois de comermos um quilo de sal com ela, quer dizer, leva-se tempo para conhecer alguém.
  • Observe como seu (sua) pretendente se relaciona com a família.
   Se a pessoa não trata os próprios pais com respeito, imagine como tratará a pessoa com quem vier a se casar? A Bíblia é clara em relação ao tratamento que deve ser dispensado aos pais: " Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa" (Ef 6:2). 
  • Procure saber quais são os valores, sonhos e objetivos da pessoa.
   É importante saber onde se pode chegar num relacionamento. Muita gente tem a ilusão de que apenas o amor é suficiente, mas há uma série de outros fatores que são importantes. Por exemplo, se um dos dois deseja muito crescer profissionalmente e se esforça muito pra isso, enquanto o outro não pensa no futuro, não gosta de estudar, a probabilidade de problemas futuros devido a disparidade de pensamento é muito grande. Até mesmo quando se trata de vida espiritual e ministério é preciso conhecer os objetivos de cada um. Objetivos ministeriais divergentes, opostos também podem atrapalhar. Exemplo: O rapaz sonha em ser um pastor, a moça não suporta se imaginar como esposa de pastor=possíveis problemas.
  • Jamais abra mão da sua santidade por causa de ninguém.
   Não caia naquela velha conversa que ele é homem, tem suas necessidades...Todos temos necessidades, sejam elas físicas, emocionais ou espirituais, mas não somos animais irracionais que são levados única e exclusivamente pelo instinto. Somos seres racionais (ou pelo menos deveríamos ser), com capacidade de escolha e de controlar nossos impulsos. Quem ama respeita, quem ama espera. Se o fulano não consegue esperar, cuidado, casamento não se faz apenas com sexo. E quando a mulher estiver grávida? De resguardo? Doente? De TPM?  "Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra" (ITs 4:4); "Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor" (Hb 12:14).
  • Busque alguém que sirva a Deus.
   De vez em quando ouço alguém reclamando que na igreja não tem ninguém pra namorar, aí te pergunto: se na igreja não tem, você vai procurar no mundão? LÓÓÓGICO que não! Namoro não é estratégia de evangelização. Se alguém te dissesse que se jogou na frente de um caminhão e sobreviveu sem um arranhão, isso te encorajaria a fazer o mesmo? Pois é, há quem use como exemplo uma pessoa que se casou com alguém que não compartilhava da mesma fé e deu certo, mas gente, isso é exceção. Há problemas que podem ser evitados, há preços que não precisamos pagar. A regra bíblica para nossa vida é: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos…” (II Co 6:14). Nossa fé é o ponto mais importante de nossa vida e não dá pra negociar justamente no quesito que possui maior importância na vida de uma pessoa. Claro que um relacionamento entre pessoas que compartilham a fé no Senhor Jesus não está isento de problemas, mas uma coisa é certa, quando eles surgirem, os dois podem buscar socorro aos pés do mesmo Senhor.



    Espero que esse texto seja útil à sua vida. Deus vos abençoe.


Paz e até.


Um comentário:

  1. A Paz do Senhor irmã Fernanda Souza, parabéns pela abordagem, gostei!
    Estava preocupado com a irmã pois não encontrei novas postagens, sei que final de ano é corrido mesmo e, espero que estejas bem.
    Deus abençoe!
    Abraço fraterno.
    Pastor Ismael

    ResponderExcluir

Adorei sua visita! Deixe seu comentário!